top of page

Maria José de Castro Rebello Mendes, a primeira mulher diplomata do Brasil

Atualizado: 26 de fev.

Hoje é dia de celebrar a luta das mulheres, seus avanços na sociedade, na política e na economia: Dia Internacional da Mulher.


O dia 8 de março é um evento anual reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) para comemorar o dia da mulher essencialmente como um dia de protesto por direitos, para a conscientização da desigualdade de gênero, e lembrança de todas as lutas e revoluções das mulheres para as mulheres.

Para celebrar esse dia tão importante, o Centro de Direito Internacional trás em foco uma grande mulher: Maria José de Castro Rebello Mendes, a primeira mulher diplomata do Brasil, que lutou contra a desigualdade de gênero e o sistema machista da sua época.


Nascida em Salvador, Bahia, Maria José foi empossada pelo Ministério das Relações Exteriores no dia 27 de setembro de 1918, tornando-se a primeira mulher diplomata da história do Itamaraty.

Maria era fluente em alemão, inglês, francês e italiano, frequentou a Escola do Comércio no Rio de Janeiro e estudou sozinha as matérias de direito. Na época, a sua inscrição no concurso não foi aceita pelo Ministério, além de ser contestada pela opinião pública e pela imprensa, o que gerou uma grande polêmica.

O seu pedido de inscrição somente foi deferido após Ruy Barbosa emitir um parecer alegando a inconstitucionalidade da medida e, ainda assim, Nilo Peçanha, então ministro das Relações Exteriores, descriminou suas aptidões, já que “lá não era lugar de mulher”.


Maria José provou que era muito capaz e foi aprovada em primeiro lugar no concurso de admissão à carreira diplomática, com distinção em alemão e direito internacional, e até hoje é lembrada por abrir o caminho da diplomacia para as mulheres no Brasil.


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page